setembro 2016

All posts from setembro 2016

Benefícios da salada

Por kinadofeijao em 29 de setembro de 2016 , Nenhum Comentário

salada021

Hoje, devido a mídia e as orientações médicas e nutricionais, as saladas tornaram-se um item indispensável e quase que obrigatório na busca pela melhor qualidade de vida. Diariamente, ganham mais importância no cardápio, pois proporcionam uma alimentação leve, nutritiva e saudável. Além disso, garantem praticidade e pouco tempo para preparar, ficando bastante saboroso.

Sabemos que as folhas e os vegetais são muito importantes na alimentação e nas dietas, pois são alimentos ricos em fibras e estas contribuem para o bom funcionamento do intestino, ajudando na digestão. São as fontes de vitaminas e sais minerais que mantém o nosso organismo em perfeito funcionamento, proporcionando benefícios a saúde. Suas vantagens no consumo não são facilmente encontradas nos demais alimentos, por isso, é aconselhável a ingestão de vegetais crus, já que o cozimento elimina uma parte dos nutrientes.

Alguns benefícios do consumo diário das saladas são:

  • Possuem baixa caloria e com isso contribui para a perda de peso;
  • Fornecem fibras, minerais e vitaminas para o nosso organismo, ajudando no funcionamento do mesmo;
  • Possui alto teor de água, por isso hidrata o corpo;
  • Exige pouco tempo de preparo, porém uma boa higienização;
  • Fácil digestão pelo organismo.

Para torná-la ainda mais saudável, seguem algumas dicas:

  • Compre vegetais de época e frescos, pois além de mais baratos, eles apresentam uma melhor concentração de nutrientes;
  • Procure folhas inteiras, limpas e sem manchas amarelas;
  • Lave bem os vegetais e em seguida, deixe-os de molho com hipoclorito por 15 minutos;
  • Opte por temperos naturais, como o sal, ervas, limão e vinagre, pois são menos calóricos e podem acrescentar vitaminas e antioxidantes a receita.
  • Prepare e tempere os ingredientes perto da hora de consumi-los. Esta medida é importante para preservar o frescor dos nutrientes da salada.
  • Não abuse nos óleos e azeites, apesar de saudáveis, são calóricos.
Leia Mais

Bife à Milanesa

Por kinadofeijao em 26 de setembro de 2016 , Nenhum Comentário

 

31-07-bifeamilanesa-materia-rodrigo_moreira_e_colaborador

Ingredientes

  • 1/2 kg de bifes (patinho, alcatra, mignon)
  • 3 ovos batidos
  • Farinha de rosca
  • Farinha de trigo
  • 3 dentes de alho amassados (opcional)
  • Sal e pimenta-do-reino à gosto

MODO DE PREPARO

  1. Tempere os bifes a gosto e reserve
  2. Em um prato fundo, bata os ovos até obter uma mistura homogênea
  3. Separe também a farinha de rosca e a farinha de trigo em pratos diferentes
  4. Passe os bifes na farinha de trigo, em seguida nos ovos e por final, na farinha de rosca
  5. Em uma frigideira, frite os bifes em óleo quente até que fiquem dourados
  6. Ao retirar da frigideira, coloque os bifes em papel absorvente para que a gordura em excesso seja absorvida
  7. Está pronto para servir.
Leia Mais

História do Cuscuz

Por kinadofeijao em 19 de setembro de 2016 , Nenhum Comentário

cuscuz_pizza

O cuscuz, que hoje é consumido no Brasil, é um prato típico africano que teve origem em Maghreb, no norte da África, pelos povos berbere, que espalharam o prato para as regiões Central, Ocidental e Atlântica do país, sendo produzido com sêmola de cereais (que podia ser polvilho, milho, trigo, farinha ou mandioca). É um dos pratos mais requisitados entre os mouros e árabes e faz parte da cultura desses povos.

Foi trazido para o Brasil durante a colonização dos portugueses, no século XV. Nessa época, a produção da farinha de milho era feita de forma artesanal, ou seja, quando o milho poderia ser moído. Era uma comida destinada às famílias pobres, aos escravos e também aos bandeirantes, que a consumiam junto com carne seca batida no pilão. Muitas vezes, era um prato vendido em tabuleiros pelas mulheres negras ou mercadores, além de outros quitutes. Depois, passou a ser feito industrialmente e distribuído por todo o país.
O cuscuz pode ser produzido com farinha de mandioca, de arroz ou aipim, mas o milho é um dos principais elementos utilizados na preparação do cuscuz brasileiro. É consumido tanto à noite como pela manhã, com manteiga, dissolvido em sopa ou com leite.

Destaca-se em vários tipos, como:

  • Cuscuz Paulista: Feito com farinha de milho ou de mandioca  e possui ingredientes tais como palmito, pimentão, tomate, milho, camarão e peixe. A mistura descende dos índios e dos bandeirantes e obteve um estilo mais sofisticado.
  • Cuscuz Nordestino: Feito no vapor, somente com sal e consumido no café da manhã, umedecido com leite de coco. É uma receita fácil e também é uma das mais comercializadas em restaurantes.
  • Cuscuz Maranhense: Feito com flocos de arroz, goma de tapioca, água e sal. Depois de pronto, vai para a cuscuzeira. Ele é chamado também de cuscuz de arroz.
  • Cuscuz Marroquino: Típico do Marrocos feito com sêmola de trigo, sendo possível adicionar ingredientes como legumes, caldos, carnes, frutas secas e temperos. É um prato muito apreciado e temperado. Pode-se adicionar açúcar, canela, leite ou iogurte e consumí-lo como sobremesa ou lanche.
  • Cuscuz de Coco: Feito com coco fresco ralado, açúcar e farinha de milho branco. Para servir, pode-se adicionar cravos e leite condensado.
Leia Mais

Medalhão ao molho madeira

Por kinadofeijao em 2 de setembro de 2016 , Nenhum Comentário
  • 1 kg de filé em medalhão
  • 400 g de bacon em tiras
  • 1 copo de vinho tinto (seco)
  • 2 colheres de manteiga
  • 4 dentes de alho amassado
  • 1 pitada de sal e pimenta – do – reino
  • 2 colheres de sopa de molho inglês
  • 200 g de champignon cortado em lascas
  • 2 colheres de sopa de farinha
  • MODO DE PREPARO
  1. Enrole os bacon nos medalhões, tempere com o alho, o sal e a pimenta
  2. Coloque em um vasilha, acrescente o vinho e o molho inglês
  3. Deixe de molho durante 2 horas ou mais
  4. Em uma frigideira grande e funda, frite os medalhões na manteiga
  5. Depois que fritar os primeiros medalhões, pingue um pouco do caldo na frigideira e reserve esse caldinho
  6. Frite os outros medalhões e reserve
  7. Junte o caldo reservado da frigideira com o restante do marinado de vinho
  8. Junte a farinha para engrossar
  9. Acrescente o champignon e deixe o molho engrossar
  10. Coloque os medalhões em uma vasilha para servir e coloque o molho por cima
Leia Mais
Clube